Caixa sensorial: arroz com insetos

arroz-sensorial-insetos3

Eis que encontramos um saco de insetos de plástico na lojinha de cacarecos do bairro. Argh! Dá uma certa aflição pegar escorpiões e baratas nas mãos, mas sabemos que os meninos vão adorar e é um ótimo tema para uma caixa sensorial.

Para quem nunca usou uma caixa antes, é uma atividade simples de fazer e uma excelente ferramenta de aprendizado. Estudos explicam que crianças usam os sentidos para se comunicar e processar novas informações, bem antes de aprender a falar. As caixas estimulam este processo investigativo e exercitam a coordenação motora e a concentração. Podem servir até para trabalhar medos e inseguranças. Nós somos muito sensoriais por aqui e acreditamos que estimular os sentidos é a melhor maneira que existe para uma criança desbravar o universo ao seu redor.

Um dos nossos ingredientes favoritos para a base sensorial é o arroz. É gostoso demais de mexer, tem sempre um punhado em casa e é fácil de colorir. Desta vez testamos um corante para alimentos verde-limão esperando um resultado divertido, mas a cor ficou sem graça. A solução foi incrementar a caixa com alguns ramos de alecrim fresco, o que deixou o visual bacana e um cheiro maravilhoso, estimulando também o olfato durante a atividade. Criamos um cantinho com alguns ramos e pedras achadas em um vaso aqui de casa e escondemos os insetos no meio do arroz para que eles descobrissem só durante a brincadeira. Colocamos também alguns objetos roubados da cozinha para ajudar no desenvolvimento das noções espaciais e na coordenação motora.

Os meninos adoraram sentir o arroz entre os dedos, encontrar os bichinhos perdidos e curtiram demais o cheirinho perfumado do alecrim. A brincadeira seguiu tarde adentro e terminou com todos tentando descobrir o nome de cada inseto. Será um grilo ou um gafanhoto? Até agora não decidimos!

Quer brincar também? Veja o passo a passo de como colorir arroz e mais dicas no fim do post. 

arroz-sensorial-insetos9

arroz-sensorial-insetos7

arroz-sensorial-insetos4

arroz-sensorial-insetos5

arroz-sensorial-insetos6

COLORINDO ARROZ

arroz-sensorial-insetos11

arroz-sensorial-insetos12

arroz-sensorial-insetos13

arroz-sensorial-insetos14

DICAS

  • Caixas sensoriais permitem uma infinidade de temas. Observe o interesse de cada criança para criar a sua.
  • Coloque uma toalha ou lençol como base para controlar a bagunça. Explique que a atividade deve acontecer no espaço determinado.

PRINCIPAIS ESTÍMULOS

  • Tato, visão e olfato.
  • Concentração.
  • Coordenação motora.
  • Imaginação. Crie temas ou cenários que estimulem o imaginativo.
  • Linguagem. Procure descrever os objetos, sensações, tamanhos e texturas. Mas só interfira na atividade quando a criança solicitar e no restante do tempo deixe que ela explore livremente.

SEGURANÇA

  • Arroz cru pode ser bem perigoso para os pequenos que ainda colocam tudo na boca.
  • Use a criatividade para montar temas mas não deixe de lado o bom senso. Evite qualquer objeto que possa representar algum perigo.
  • Não cansamos de lembrar: fique sempre por perto acompanhando a brincadeira.

PREPARO e BAGUNÇA

  • Dificuldade de preparo moderada. Colorir o arroz e selecionar objetos para a caixa exige preparo antecipado.
  • Bagunça moderada. A toalha controla a bagunça e facilita a limpeza. Usar caixas maiores ou com as laterais altas também ajuda a evitar que o arroz voe para todos os lados.
  • O arroz pode ser reutilizado em novas brincadeiras, basta deixar em um recipiente fechado. Mas só guarde se estiver limpinho e bem conservado e não se esqueça de verificar se continua em bom estado antes de cada atividade.