gravetos-fitas

Toda vez que alguém ganha um presente nós guardamos as fitas e os papéis para depois transformá-los em brincadeiras. Para nós qualquer coisa pode virar um brinquedo.

Hoje abrimos nosso depósito de fitinhas, colocamos um punhado delas no bolso e fomos passear no parque. Sabe aquela mania gostosa de pegar um graveto no chão e sair cutucando as coisas pelo caminho? Amarramos algumas fitas na ponta e a brincadeira ficou ainda mais legal. Uma simples caminhada preguiçosa em uma manhã de calor ganhou mais cor e movimento. Que delícia ver o vento misturando todas as cores no ar, as fitas subindo e descendo, fazendo carinho no chão, acenando para quem passa, ouvir a madeira fazendo barulho na grade de ferro. Tão simples, mas bom demais.

E a varinha fez tanto sucesso que na hora de deixar o parque foi impossível abandoná-la ali, como costumamos fazer com os gravetos comuns. Ela seguiu até em casa, contente, balançando suas cores por todo o caminho. De tarde, quando saímos novamente, lá foi ela ao lado do Gael para todos os lugares.  

gravetos-fitas3

gravetos-fitas4

gravetos-fitas5

DICAS

  • É um ótimo acessório para brincadeiras de faz de conta.
  • Para os maiores, coloque fitas mais longas. Eles vão adorar correr fazendo desenhos no ar.
  • Para os bebês, ao invés de galhos use argolas de madeira ou plástico. Pode ser aquelas de cortina ou mesmo uma pulseira.

PRINCIPAIS ESTÍMULOS

  • Visão e tato.
  • Coordenação motora.
  • Imaginação.

SEGURANÇA

  • Antes de usar verifique se o galho tem pontas, farpas ou insetos.
  • Evite galhos que quebrem com facilidade e escolha um tamanho adequado para cada criança.
  • Não use fitas longas demais, especialmente para os pequenos, evitando que tropecem ou fiquem enroscados.

PREPARO e BAGUNÇA

  • Muito simples de preparar e não faz bagunça.  Bom demais!